Quinta-feira, 12 de Maio de 2005

MAR SECO

A vida para além de tudo
As asas que o destino bate
As cores o sol as estrelas
Que o excesso nunca farte.
Nesse mar seco
Que é o amanhã
Onde o tempo passa
Sem cumprimentar
E o relógio ama
A estrutura do desequilibro
Desse mundo de nevoeirento toldar
Onde a casa é raramente um lar.


João Miranda
publicado por João Miranda às 21:57
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 19:30
Olá!Gostei do poema!è sp bom ler os teus poemas!Beijinhos!sandra
(http://poetisasonhadora.blogs.sapo.pt)
(mailto:poetisasonhadora@hotmail.com)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. QUERO AMAR-TE

. ...

. SEM MEDIDAS

. TEU OLHAR

. SE A LUA FOSSE

. SONHEI

. ...

. SÓ UM SONH...

. ...

. SONHO

.arquivos

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Abril 2007

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds