Domingo, 19 de Fevereiro de 2006

CONFISSÃO

A morte
A sorte
O amor
Ou... A dor!
São como penas de ave
Que viaja nos céus
E pouco a pouco
As deixa cair
Aqui...
Mais além...
Sobre ti
Sobre a mim também!
E agitam o mundo
Num tremor profundo
De quem
Se sente inconstante
Como um viajante
Sem rota
Nem estrada
Que caminha ao acaso
Na vida frustada
Da ave emigrante!


João Miranda
publicado por João Miranda às 23:03
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 22 de Fevereiro de 2006 às 01:06
Quem me dera ser ave pra no céu voar
e sobre ondas de mar navegar, quem me dera soltar plumas de meu corpo ser livre transportar o sonho numa brisa suave, subir bem alto pra vos admirar. Bj.isabel
(http://www.sintonia.blogs.sapo.pt)
(mailto:isabel_espadinha@msn.com)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. QUERO AMAR-TE

. ...

. SEM MEDIDAS

. TEU OLHAR

. SE A LUA FOSSE

. SONHEI

. ...

. SÓ UM SONH...

. ...

. SONHO

.arquivos

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Abril 2007

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds