Segunda-feira, 3 de Janeiro de 2005

GRITO DE POETAS

Somos a voz da madrugada
Somos ás vezes a voz parda
Somos a voz dos oprimidos
Somos a voz dos esquecidos.

Somos a voz dos explorados
Humilhados e exaltados
Somos a voz dos doentes
E a viz dos deficientes.

Somos a voz da razão
E a voz do coração
Somos a voz da consciência
E a voz da prudência.

Somos a aurora
Por este mundo fora
Somos uma resta de luz.


João Miranda
publicado por João Miranda às 01:33
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 5 de Janeiro de 2005 às 03:02
Que o Novo Ano 2005 te traga toda a Felicidade do Mundo, o Amor te acompanhe todos os dias, e a Saude viva sempre dentro de ti, "meu" poeta Lindo...........................................
Beijinhos e Abracinhos*****maria*****
</a>
(mailto:)


Comentar post