Sexta-feira, 30 de Julho de 2004

A MINHA ESPERANÇA

Mãe!
Tenho esperança!
É tão bom ter esperança...
O quê?
Tu não sabes o que é a esperança?
Ora, mãe!
Esperança é...é...
Olha!
Esperança é doce como os frutos
De verão.
Esperança é bonita
Como a primavera.
Esperança é calma e enternecedora
Como as folhas amarelas
De outono.
Esperança é pura como os cristais
De neve que caem dum céu
De inverno.
Não, mãe!
Não são as estações do ano.
É a vida,
E eu tenho esperança
Tenho vida
Tenho muita esperança na vida!


João Miranda
publicado por João Miranda às 20:06
link do post | comentar | favorito
|

CHORO

Choro na noite sem fim
Choro!
Entregue a uma solidão
Sem justificação
Que não cabe dentro de mim!
É uma angústia
Que me come, que me rói...
E eu... Sem acção
Sem forças nem descernimento
Para decifrar meu pensamento!
Uma coisa aqui... que dói
E magoa o coração!

É um vazio
Um espaço enorme...
...E frio!
Que me cerca
É um silencio!
É como voar num céu
Sem ter nadinha de meu
Sem ter ombro onde chorar
Nem uma mão... para agarrar!


João Miranda
publicado por João Miranda às 00:38
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 29 de Julho de 2004

MEDITANDO...

Naquela manhã, Senhor, perguntei-te
Se valia a pena viver.
Não mexeste!
Não falaste!
Apenas me olhaste.
Teu olhar era profundo,
Teu olhar era expressivo,
Teu olhar era simplesmente VIDA!


João Miranda
Novembro-1995
publicado por João Miranda às 23:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

RENASCER

Desenhei uma flor!
E nessa flor pétalas!
Em cada pétala... Um sonho
Em cada sonho um desejo
Era colorida essa flor
Duma cor simples
Mas dificel de defenir!
Eram belas essas pétalas
Duma beleza estranha
Mas agradável à vista!
Cada sonho fora desenhado com ternura
Cada desejo,
Era um pulsar de vida.
Na sua cor,
Estava o reflexo da segurança,
que os meus dedos tinham...
A forma das suas pétalas
Concordava com tudo
O que em mim sentia
Os sonhos são claros
Transparentes leves...
Seus desejos são verdadeiros intensos.
Essa flor
É a tradução da vida
Que em mim,
Por ti... NASCEU!


João Miranda
publicado por João Miranda às 01:10
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Terça-feira, 27 de Julho de 2004

AO MEU REDOR

Dum lado
Faz tic-tac, o relógio
Que nunca está calado!
Conta segundo a segundo...
Como gota que se esvai,
Como um suspiro
Ou um aí,
Como o tempo
Feito de mil instantes!

D'outro lado. Telefone
Repousa...
Mudo, calado,
Com dois sinais luminosos
Juntos, silenciosos!
Como se fossem dois amantes,
Juntos,
Inquietantes,
Loucos e apaixonados
Tão agora como dantes
E ali
Repousantes
Esperassem que ficassem
Eternamente enlaçados!...


João Miranda
publicado por João Miranda às 23:21
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

NÃO ME PEÇAS SORRISOS

Por hora
Não me peças sorrisos.
Os meus sorrisos
São tudo o que sofri
E o que chorei!
O meu sorriso
Disfarça um rosto duro
De quem constroi a estrada
Por onde há-de caminhar,
Pedra após pedra
Em terreno dificel...
Não me descobri na vida!
E selvas desbravadas
Escondem os caminhos
Porque hei-de passar!
Mas hei-de encontralos
E segui-los
Seja qual for o preço!...
Então
Num novo catálogo
Mostra-te-ei o meu rosto
Coroado de ramos de palmeira
E terei para ti
Os sorrisos que me pedes!


João Miranda
(2001)
publicado por João Miranda às 01:05
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 26 de Julho de 2004

AINDA ACREDITO

Eu ainda acredito
Num sorriso sincero
Num olhar de paz
Num cumprimento amigo.
Eu ainda acredito
Na boa vontade
E na amizade verdadeira.
Eu ainda acredito
Na intrajuda
No repartir sincero
Na sinceridade.
Eu ainda acredito
Que cada homem
Só por ser diferente
Já é especial.
Eu ainda acredito
No fim das disputas
No fim das mortes das guerras
Num futuro risonho.
Eu ainda acredito
Que o nosso lar
Podemos e devemos fazer
Um mundo bem melhor.
Eu ainda acredito
No fim da soberba
No fim do ciúme
Na alegria pelo nosso próximo.
Eu ainda acredito
No fim da má índole
No fim do rancor
Na vontade de se ser melhor.
Eu ainda acredito
Que este planeta
Será o futuro
Para as nossas crianças.
Porque eu ainda acredito
Que há muitas pessoas
Que acreditam também
Naquilo que eu ainda acredito!


João Miranda
publicado por João Miranda às 23:13
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Domingo, 25 de Julho de 2004

QUERIA

Queria
Pegar em tua mão
E contigo correr...
Cantar...
Rir e chorar...
Pelos caminhos
Estreitos ou largos
Curtos ou compridos
Saltitar
Alegre de cor e ilusão
Viajar
Através da vida
Que desenhariamos colorida
E, de quando em quando
Nossos olhos
Ver-se-iam reflectidos
Nas águas claras
De um rio!
Ver!
Fazer de um dia...
Um momento
Da vida...
Uma corrida
Louca e estonteante
Do sonho...
Uma verdade possível!
Anda, dá-me a tua mão
E todos os minutos serão
Meteóricos e... Válidos!


João Miranda
publicado por João Miranda às 23:40
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Julho de 2004

CARTA

Uma carta
Poderá trazer alegria
Desespero, felicidade
Pedaços de uma saudade
Farrapos de vida e esperança
Ser pura como o beijo de uma criança
Ou ferir como a crueldade
Poderá ser um grito de esperança
Um adeus à mocidade
Poderá ser crime, calor
Ou gemidos de amor
O despertar da madrugada
Numa alma magoada
Poderá ser tudo
Ou não ser nada
Ser a revolta o prazer a dor
Ou apenas trazer
A mensagem de um grande amor.


João Miranda
publicado por João Miranda às 20:19
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

PERTO

Perto está a dor
Na consequente interrogação
Daquilo que vejo.
No amanhecer da razão
Que se enaltece
Para cair.
No vazio de nós homens.
E no alcool
De todas as travessas
Por percorrer.
Perto está a saudade
Para mim sempre lembrada
No amor
Pela minha filha!
E continuo agarrar
O pó do caminho
E continuo sendo nada.


João Miranda
25-Agosto-1995
publicado por João Miranda às 00:02
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. QUERO AMAR-TE

. ...

. SEM MEDIDAS

. TEU OLHAR

. SE A LUA FOSSE

. SONHEI

. ...

. SÓ UM SONH...

. ...

. SONHO

.arquivos

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Abril 2007

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds