Quinta-feira, 2 de Março de 2006

MAR

O mar,
Esse grande mar...
Tão cheio de sonhos e promessas,
Guarda no seu leito as mágoas
E deixa fluir as águas
Que cheias de lágrimas e suor,
Se deixam levar pelo vento...
Mar imenso e quase infinito,
Deixa que o teu rumo seja o meu,
Deixa que o meu sonho seja o teu
O de ir e voltar
O de ficar e partir,
O de sentir e não sentir,
O de te entregares ao mundo
Num vai e vem de marés,
Deixa-me molhar os meus pés
Em tuas águas tão livres
E calar as minhas palavras
Em cada som que tu dizes.
Mar salgado,
És o meu mar meu mar que tão profundo,
Calas o som dos pescadores
E inundas de ti mais de meio mundo.
És salgado,
És tu,
Só tu,
E de seres tanto teu,
Tenho pena de não ser teu
E todo tu seres meu.
Seriamos um só.
Um só contigo queria ser,
Para afundar o meu íntimo
E em ti me sentir morrer...


João Miranda
publicado por João Miranda às 00:58
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. QUERO AMAR-TE

. ...

. SEM MEDIDAS

. TEU OLHAR

. SE A LUA FOSSE

. SONHEI

. ...

. SÓ UM SONH...

. ...

. SONHO

.arquivos

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Abril 2007

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds