Quinta-feira, 11 de Novembro de 2004

NOVO (EN)FADO

Na mais velhinha esplanada
Novinha em folha
Estavas tu enamorada
Ó velha nau peregrina!
Latina...
De vela traçada sem mastro
A baloiçar algures à toa
No cais de nenhures
Dentro e fora do Porto
Assim eu te vi um dia
A estender a linha
E o anzol
A quem passava...

Triste fado
Triste sina
Dar novos mundos ao mundo
E ter o destino marcado
Num alegrete sem lastro
Como se fosse cachopa
Desta europa que te ilumina!
A velha nau lusitana
Sentada assim sem escolha
Na mais velhinha esplanada
Novinha em folha!


João Miranda

publicado por João Miranda às 23:22
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 14 de Novembro de 2004 às 13:54
Enfado é a palavra que define este sentimento. Angustia ou abandono, tambem poderiam ser. Bloqueio ou eliminaçao foi o castigo atribuido.
Tristeza e desilusao é o que me acompanha.
Desprezo seria demasiado.
Sensibilidade e ternura disse que havia.
Carinho e amizade era o que se pretendia.
O medo a sofrer foi demasiado forte.
O amor desta vez nao apareceu.
Beijinhos e caricias foram os ingredientes
Saudade e lembrança é tudo o que restou.
A.A.
</a>
(mailto:)


Comentar post