Terça-feira, 28 de Setembro de 2004

LUTA

A luta tem sido vermelha
Da cor do meu do teu sangue
A força vem e vai
Ás vezes desfalece e caí.
A luta tem sido vermelha
Da cor do meu do teu sangue
A luta é dura e árdua
A batalha é continua
Se semeias podes colher
Se não o fizeres não colhes
As rosas que a vida pode ter.
A luta tem sido vermelha
Da cor do meu do teu sangue
A terra tem custado a desbravar
Apesar de árdua há que continuar
Para as rosas tu possas colher
E o dourado da felicidade consigas ter.
A luta tem sido vermelha
Da cor do meu do teu sangue
Quase estamos exangue
De tanta luta travar.


João Miranda
30-Dezembro-1994

publicado por João Miranda às 00:57
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 28 de Setembro de 2004 às 23:50
Princesa! Que bom é assistir ao teu regresso...Há bocadinhos de sonho que teimam em nos fazer sonhar, mesmo acordados...BeijinhoJoão Miranda
(http://letraaletra.blog.sapo.pt)
(mailto:joaomiranda@sapo.pt)


De Anónimo a 28 de Setembro de 2004 às 20:13
Olá... lindo o teu poema como todos os que tu escreves... Quera apenas dizer-te que o teu blog não tem son tem de se tirar essas musicas e por outras... BeijinhosPrincesa
</a>
(mailto:princesa_45@sapo.pt)


De Anónimo a 28 de Setembro de 2004 às 18:52
A luta e'sempre luta seja ela em qualquer cor do Arco-Iris. Mais uma vez adorei este Poema Lindo
tao Especial e tao Verdadeiro.......Beijinhos Saudosos de Saudade :-))*****maria**********maria*****
</a>
(mailto:)


Comentar post