Quarta-feira, 22 de Setembro de 2004

INVENTEI

A minha raiz dividida
Em duas partes
Tão diversas distintas
Tão ricas
Descobrir
Diáriamente
Na dor saudade
Duma ausência perdida
No mistério.
Reflectir
A vida
A falsa amizade
A morte lenta
A fé perdida...
Erguer
Sózinho cada dia
Jorrando em lágrimas
De frieza
E afastamento
Fantasiar
A coragem de seguir
Em frente
Na poesia lunar
No toque terreno
Das cores
Pisar
Personagens turvas
E mesquinhas
E agarrar
Manhãs de esperança
Nestas mãos
Que são minhas!


João Miranda
publicado por João Miranda às 00:14
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 22 de Setembro de 2004 às 20:36
O visual e as cores do blog estão espectaculares.

http://analfabetosexual.blogs.sapo.pt/Mustapha
(http://analfabetosexual.blogs.sapo.pt/)
(mailto:analfabeto_sexual@sapo.pt)


De Anónimo a 22 de Setembro de 2004 às 20:14
Conciso e concentrado, sopesas cada palavra... Estás a afinar o teu estilo...Manuel
(http://literaturas.blogs.sapo.pt/)
(mailto:manuelanastacio@sapo.pt)


De Anónimo a 22 de Setembro de 2004 às 18:56
Saudades de Ti, Saudades de ler e sentir o teu Dizer, Saudades de sentir Saudades do "Meu Poeta Lindo"********************beijinhos com sabor a cheesecake ..... :-)*****maria*****
</a>
(mailto:)


De Anónimo a 22 de Setembro de 2004 às 13:12
Ai João como eu gostaria de pisar as persongens turvas da minha vida!!!! Acho k terei mto k aprender contigo;((( bem, mas a vida lá tem k continuar mesmo com os tropeções k levamos! Beijinhos da tua amiga!Sónia
(http://Sonhadorasempre)
(mailto:mtomisteriosa@hotmail.com)


De Anónimo a 22 de Setembro de 2004 às 00:30
Parabéns pelo blog, adorei! BjokasKris
(http://kristyynablog.blogs.sapo.pt/)
(mailto:kristyyna@sapo.pt)


Comentar post