Terça-feira, 13 de Julho de 2004

TENHO ASAS

Tenho asas,
Como as cores do arco iris
Só eu as posso ver,
Só eu as posso sentir.
Ninguém as pode apalpar.
Nasci na terra
Mas percorri o mar.
Baloiçei nas águas frias
E senti o cheiro da liberdade.
De repente senti um grande peso,
Uma grande tristeza.
Saboreava a liberdade
Enquanto muitos respiram apenas,
Por negras grades de ferro.
Deixei de ser livre também
E procurei com eles a verdade.


João Miranda
publicado por João Miranda às 02:48
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 13 de Julho de 2004 às 15:01
Já viste o teu futuro blog? Está mais lindo agora com cores do teu club, diz se gostas. Beijinhos
Princesa
</a>
(mailto:princesa_45@sapo.pt)


De Anónimo a 13 de Julho de 2004 às 14:58
Olá João... bonito poema, já perdeste a tua liberdade? Beijinhossafadinhaemuito
</a>
(mailto:safadinhaemuito@sapo.pt)


Comentar post