Terça-feira, 29 de Junho de 2004

QUERO SER TEU

Quero ser teu amigo
Quero ser teu cavalheiro
Quero ser a tua luz
...A chama...
O calor que no inverno da vida
Te faltará
Quero ser o teu guarda
Ser o teu guia
...Ser tudo.
Ser a verdade
A razão do nascer do dia
A razão do pôr do sol
Ser a tua felicidade
O futuro e a segurança
Que precisas
Que procuras
Ser a tua esperança.

E se as nuvens esquecerem
Que a sua côr é importante
É denunciante
Do bom ou do mau tempo!
Nós poderemos lembrar-lhes
Que a côr vem do olhar
Com que olhamos o que amamos.
A côr vem do sentimento!

Por isso te aguardo
A cada instante
Aqui na noite...
Ou amanhã... Pelo dia
Para te ter presente
E seres a minha guia!


João Miranda
publicado por João Miranda às 02:16
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 1 de Julho de 2004 às 22:41
Que bom quando duas pessoas se amam assim... Beijinhos para os doissafadinhaemuito
</a>
(mailto:safadinhaemuito1@sapo.pr)


De Anónimo a 30 de Junho de 2004 às 22:33
Tu já es para mim, tudo o que dizes neste poema e não precisas de me aguardar, porque quem vai ser o meu guia és tu e não eu. Te adoro muito. Beijinhos.Vânia
</a>
(mailto:vania20041@sapo.pt)


De Somebody a 21 de Setembro de 2009 às 10:00
Este poema é mesmo seu? Ou terá outra "fonte"? Pense bem e diga-me...fiquei com curiosidade.


Comentar post