Sexta-feira, 4 de Junho de 2004

PARA MIM MESMO

Poeta da minha vida
Em meus braços enlaçado
Meiga ternura sentida
Em meu coração magoado!
És criança adormeçida
Num mundo de prodidão
Onde a dureza da vida,
Te desfez o coração!...
Homem amante e criança,
Simbolo de poesia
Grito de vida e esperança,
Na alma triste e vazia
Mas a minha alma só e triste,
Tem eterna mocidade!
publicado por João Miranda às 01:34
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 24 de Agosto de 2004 às 03:45
um sonhomaria
</a>
(mailto:)


De Anónimo a 4 de Junho de 2004 às 22:00
Quem te maguou o coração para fazeres um poema tão sentido? ainda bem que ele tem muita mocidade dentro dele... BeijinhosPrincesa
(http://sonhoserealidades.blogs.sapo.pt/)
(mailto:princesa_45@sapo.pt)


Comentar post