Segunda-feira, 16 de Maio de 2005

FORÇA DE VIVER

Refugiei-me nas trevas
Perdi-me na solidão
Esperei por ti
Esperei sempre em vão!
Na noite desesperado
Em teus braços repousei
Na planitude afogado
Em ti não reparei
Aquele mar bravo desperto
Disse ás palavras o que dizer
E eu num romper incerto
Permiti que fossem esconder
O meu mundo penetrei com um olhar
E o sonho que será sempre teu.
Sobre as trevas continuei a voar
Sem as lágrimas que a maginação bebeu!
Mas nos reflexos de uma alma vazia
Com a ânsia o calor do momento
Aquele ar que por mim não corria
Dispersou-se com o sopro do tempo
E o verso de que fiquei despido
Não quis não me deixou entender
E a poesia diz "Eu sou a vida!"
Responde o poeta:
"E eu sou a força que te faz viver"


João Miranda
publicado por João Miranda às 22:57
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. QUERO AMAR-TE

. ...

. SEM MEDIDAS

. TEU OLHAR

. SE A LUA FOSSE

. SONHEI

. ...

. SÓ UM SONH...

. ...

. SONHO

.arquivos

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Abril 2007

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds