Quarta-feira, 23 de Junho de 2004

TRAZES

Trazes no teu corpo o ritmo
Na tua boca a melodia
O teu sorriso é musica
Teu ser é poesia.
Construimos os nossos sonhos
E navegamos todo o dia
Tu e eu num só poente
E tudo é pura magia.
Eu deixei os meus passos
Na areia
E mergulhei em teu regaço
Logo pensei
Teu corpo é mar.

João Miranda
publicado por João Miranda às 02:53
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

TEU CORPO

O teu corpo é um oceano
Como é lindo e suave o seu caudal
Infinito. Incolor.
E que suaves e envolventes
São as vagas
Que o penetram e o possuem
Quero-o lançado em mim
Porque vou chamá-lo meu
Porque o teu corpo é um oceano
Onde afogo toda a minha sede
Onde aportam os meus beijos
Onde navegam os meus sonhos.
E quando houver tempestade
Podes refugiar-te
No cais da minha paixão
Estará constantemente aberto
Para ti, só para ti
O teu corpo é um oceano
E como seria bom afogar-me
A pouco e pouco
Afogado na doçura do teu corpo.

João Miranda
publicado por João Miranda às 01:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 21 de Junho de 2004

O SONHO

O sonho
Não é magia
A magia não é um sonho
Que o homem tráz no coração
Para fugir ao mundo tremendo.
O sonho
É grande valoroso
Tão valoroso é o sonho
Ás vezes torna-se doloroso
Quando o mundo se opõe aborrecido.
O sonho não é fantasia
Fantasia pode ter sonho
Simbiose do triste e da alegria
Medida equilibrada entre o sério
E o risonho.
O sonho é verdadeiro e constante
Quando tráz a dimensão duma verdade
E possui a força dum gigante
Quando enfrenta a justiça e a bondade
O sonho é mesmo assim
Como que um furacão
Não obedece não teme as forças do mal
Revolta-se como o vento
Que devasta e arrasa sem igual.
O sonho
É a bonança
A suave brisa
Vinda dum caminho turnurento.
O sonho
É ave que voa e não cansa.
O sonho
Sonhou a roda
Que movimentou e alterou tudo
Galileu sonha e tudo renova
Da vinci sonhou e tudo pintou
Fernão Magalhães navegou
E provou-nos uma terra redonda
Geleão sonhou escreveu "Pedra Filosofal"
O sonho comanda a vida
Por isso sei
Que não me engano
Muito mais há para descobrir
Se o homem não sonhar
Apenas a dormir...


João Miranda
publicado por João Miranda às 23:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

PROCURA

Em mim vive
A ternura das rosas,
O perfume
Que o amor desfolhou
Vive a ânsia de amar
E ser amado
Com a pureza
Duma entrega vedadeira
Porque eu sou amor
Que procuras desesperadamente
Livre como o vento,
Grandioso como a imensidão
Do mar,
Que chora comigo mesmo
A minha grande mágoa!!!

João Miranda
publicado por João Miranda às 00:49
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 20 de Junho de 2004

ESTE HOMEM!

Este homem!
Quem é este homem
A quem chamam João?
Ás vezes
Tenho a sensação angustiosa
Que sou eu
Ou será que fui!
Quero possuir-te
Para lá da morte
E amar o que sobra do teu corpo
Fiado de infinito
Encaixilhar meu grito
Sereno da última luta
E reviver no teu ventre
A minha etérea felicidade
Vou beijar a tua anciedade
Devorar a ânsia de morrer
Beijar o teu desespero
E igualar-me na solidão
Beijar teu sexo fremente
A queimar-me na pulsação
Vou beijar os teus pés
Ler no teu sangue a separar o plasma
Dos teus olhos
Descer por todo o teu corpo
No sublime do desejo
Gritar um canto indísna
E depositar em ti o meu beijo
Quero despojar-te da pele e alma
Ao beijar-te o sexo e visões...


João Miranda
publicado por João Miranda às 23:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 18 de Junho de 2004

BALADA PARA OS MENINOS

Pergunta para sempre na distancia
Daquela doce infância de outros tempos
Tempos em que havia paragens e silencios
Encontros com o sonho
E a poesia.
Neste dia que penas me fazeis
Meninos tristes da época lunar.
Meninos principes que tudo tendes
De tudo vistes mas nada sabéis
O que é brincar?
Que pena tenho de todos vós
Meninos tristes tão cansados
E tão sós.
Eu ainda sou dos dias calmos
Em que ouvia com meus pais
A banda no correto do jardim
Em que pequenino de dois palmos
Que via coisas tais
Que não quero tirar da minha vida.
E vós meninos de hoje de amanhã
Que fantasias tendes
Que fizestes do vosso feitiço
Que vos daria reinos de anões e gigantes
Que já não acreditais em fadas e duendes
E vem piuor que isso
Já não acreditais em nós homens.
Eu ainda sou dos dias bons
Em que o nada nos fazia felizes
A nós crianças doutros tempos
Para as quais tudo era novo
Paisagens, sons
Pássaros, flores, brincadeiras
Vós meninos de hoje
Pobres saciados
Que sabeis da novidade
Ainda mal vistes o nascer da aurora
E já estais saturados
Por isso tenho pena de todos vós
Meninos tristes cansados e tão sós
Sabeis porque tendes a tecnologia nata
Desta era espacial.
Mas a ciencia mata
Quando mata o sorriso e espalha o mal
Quando tráz consigo a guerra
A morte e o nervosismo
E só deixa à criança como herança
Sementes do egoísmo
Eis porque tanta pena me fazeis
Meninos tristes da época lunar
Meninos principes que tudo tendes
E tudo vistes
Mas não sabeis o que é brincar!


João Miranda
publicado por João Miranda às 00:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 17 de Junho de 2004

HÁ UM SONHO

Um sonho lindo de verdade
No meu peito
No meu eu !
Vejo cores
Mil janelas enfeitadas
De rendas todas bordadas
Nas mesas lindos bouques
Belos arranjos de flores
E muitas rosas perfumadas !
Que será?
Que aconteceu ?

E de repente
Surpreendentemente
Levo a mão
Ao meu frágil coração
E descobri...
Que toda a festa do sonho
Era uma linda festa
Oferecida por Ti!


João Miranda
publicado por João Miranda às 01:01
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 16 de Junho de 2004

TENHO EM MIM

Tenho nos olhos
A saudade dos momentos
Que sonhei
E em minha boca
A fome dos beijos
Que não te dei...
Quero ouvir o eco
Dos teus passos
Sentir a tua boca
Na minha
No enlevo dos teus abraços
Ser amante, homem
Ser rei.


João Miranda
publicado por João Miranda às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Domingo, 13 de Junho de 2004

SOU UM MUNDO... SOU EU!

Sou mar, sou céu
Sou terra, sou pó...
Sou esperança
Sou rei sem trono!
De todos tenho dó!

Sou mar agitado
Salgado e picante
Que de lado para lado
Se mexe buscando
Uma luz ofuscante!

Sou céu azulado...
Pleno, imenso, prometedor
Onde um hino cantado
Entôa, contagia
O mundo do amor!

Sou esperança sem fim
Com fé, com certezas...
Que ao olharem para mim
Possam ver mais além
Do que possíveis belezas!

Sou terra feita de grão
Solto voando no espaço
Com toda esta ventania
Que abala meu coração
E que com as mãos eu enlaço!

Sou pó fino acumulado
Que transformou meu corpo
Alto, esguio, talvez belo...
Num fardo acinzentado
Triste, só, um peso morto!

Sou rei delgado
Que se move docemente
Nesta bola arredondada
Enorme, multifacetada
Onde me vêem e ninguém me sente!

Tenho dó, choro e lamento
A hipócrisia e a falsidade
De que vive o ser humano
Tão pobre de pensamento
Tão rico de infelicidade!



João Miranda
publicado por João Miranda às 23:34
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 9 de Junho de 2004

...

Na minha pele
Hoje morena,
Poderás acariciar
A ternura que foge
A caricia dos teus dedos
Nos meus lábios
A doçura
Que a vida amargamente
Me roubou.
No meu ser
O fundir de dois corpos
E almas
Que se conjugariam
Num só quere...


João Miranda
publicado por João Miranda às 00:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. QUERO AMAR-TE

. ...

. SEM MEDIDAS

. TEU OLHAR

. SE A LUA FOSSE

. SONHEI

. ...

. SÓ UM SONH...

. ...

. SONHO

.arquivos

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Abril 2007

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds