Terça-feira, 8 de Junho de 2004

FUI E SEREI!

Fui...
E serei sempre menino
Nada mo impedirá
Tocando o arco-iris da esperança
Meu coração galopante correrá
Menino meu abandonado
Vem comigo espreitar o mar
Porque naquelas àguas
Crescerás mais forte para lutar
Menino meu sempre sonhador
Dá-me a tua terna mão
A mais bela a mais cristalina
A mais terna lição
Levas à tiracolo a sacola
Nos pés passos de veado fino
Porque a educação e a escola
Devem ser o teu norte menino.
E quando a tarde declinar
E o sol se pôr para o poente
Perante teus olhos extasiados
Ergue os teus olhos ao céu
E pede que a guerra
Se transforme na paz da gente
E só então conciliarás o sono
Sonhando com o novo dia!

João Miranda
publicado por João Miranda às 00:26
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 7 de Junho de 2004

LUTEI

Amei!
Respeitei!
Tolerei!
Fui enganado.
Sofri
E chorei
Lágrimas de sofrimento.
Mas nunca entendi!
Onde errei!
Apenas sei que lutei.

João Miranda
publicado por João Miranda às 00:18
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 4 de Junho de 2004

PARA MIM MESMO

Poeta da minha vida
Em meus braços enlaçado
Meiga ternura sentida
Em meu coração magoado!
És criança adormeçida
Num mundo de prodidão
Onde a dureza da vida,
Te desfez o coração!...
Homem amante e criança,
Simbolo de poesia
Grito de vida e esperança,
Na alma triste e vazia
Mas a minha alma só e triste,
Tem eterna mocidade!
publicado por João Miranda às 01:34
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 3 de Junho de 2004

QUANDO VOLTARES

Quando tu voltares,
Há-de rasgar os céus o sol doirado,
Para beijar meigamente a tua face
E este amor que em mim tão puro nasce
Há-de dar vida ao meu olhar magoado!

As estrelas no céu hão-de sorrir
Não haverá penunbras nem tristezas,
As pétalas das flores hão-de se abrir
Para matarem as minhas incertezas.

Quando tu voltares
O sonho indefenido envolverá a dor,
Ás folhas mortas voltará calor
Será belo tudo quanto existe,
E eu, deixarei de ser triste!...

Mas se não voltares,
Tu, que és vida do meu sangue
Só as pedras cobrirão meu corpo exangue
As árvores hão-de chorar de saudade
E as flores, morrerão d'ansiedade!
publicado por João Miranda às 00:44
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 1 de Junho de 2004

PARA TI

Porque chegaste tarde
Oh meu amor?!...
Deixando no meu coração
Uma doçura infinda,
Poisando na minha
A tua mão,
Cheia de esperança e vida!...
Se tu eras o sonho que sonhei,
Que desesperadamente procurei
Sonho que acalentava a minha DOR,
Porque chegaste tarde,
Oh meu amor?!...
publicado por João Miranda às 23:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. QUERO AMAR-TE

. ...

. SEM MEDIDAS

. TEU OLHAR

. SE A LUA FOSSE

. SONHEI

. ...

. SÓ UM SONH...

. ...

. SONHO

.arquivos

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Abril 2007

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds