Quinta-feira, 18 de Novembro de 2004

OLHOS D'AGUA

Andava como um navio
Bailando em maré viva
E fitava altivo o azul
Num jeito forte no olhar
Por vezes mudava a cor desse fitar
Ora azul de mar e céu
Ora cinza de tempestade.

Cresceram-lhe pestanas de musgo
De tantas lágrimas vertidas
Nas muitas despedidas.
Do sorriso vermelho
Trémulo e doce como ambrósia
Ia aspergindo um perfume
De flores do campo ligado à maresia
Poisaram-se-lhe açucenas nos cabelos
E o vento desprendia-os em fio.
Até que o corpo em balanço
Se inclinava à terra
Sulcado por sóis e por luas
E crescendo no mar salgado do destino
Agora longe de sereias seminuas.


João Miranda
publicado por João Miranda às 22:25
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. QUERO AMAR-TE

. ...

. SEM MEDIDAS

. TEU OLHAR

. SE A LUA FOSSE

. SONHEI

. ...

. SÓ UM SONH...

. ...

. SONHO

.arquivos

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Abril 2007

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds